21/05 – Moradores das cidades da região foram surpreendidos por um tremor de terra na tarde desta segunda-feira (20). O tremor foi sentido em cidades do Sudoeste de Minas Gerais e do Noroeste do Estado de São Paulo.

 

O abalo foi registrado às 16h46 pelo Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UNB) e pelo Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP). O epicentro foi em Delfinópolis. O tremor foi de 3.9 na Escala Richter. Essa magnitude é considerada de intensidade moderada.

 

De acordo com o professor George Sand, do Laboratório Sismológico da Universidade Federal de Brasília, trata-se de “acomodação mínima de falha geológica”, e “nos últimos 20 anos vinte e nove eventos desta natureza foram registrados, todos de pequena magnitude”. Conforme o professor, mesmo que essa acomodação seja de centímetros ou milímetros, isso pode provocar o tremor, considerado natural.

 

Ainda de acordo com o professor, outros eventos do tipo já foram registrados na mesma região nos últimos anos. Em 2017, foi registrado um tremor de 2.4 em Sacramento (MG). Já no ano passado, outro tremor de 2.3 também foi registrado em Delfinópolis.

 

Moradores de praticamente todas as cidades próximas a Delfinópolis, num raio de mais de 100 km, relataram terem sentido o tremor de terra, como em Passos, Itaú de Minas, São João Batista do Glória, Alpinópolis, Fortaleza de Minas, Jacuí, Pratápolis, Cássia, Capetinga, Ibiraci, São Sebastião do Paraíso, Sacramento, Vargem Bonita e São Roque de Minas. Já no Noroeste paulista, houve relatos de pessoas que sentiram a terra tremer em Ribeirão Preto, Franca, Pedregulho, Patrocínio Paulista e Ribeirão Corrente, entre outras.

 

De acordo com o Corpo de Bombeiros de Passos, várias ligações foram recebidas no pelotão da cidade, mas nenhuma ocorrência foi registrada.

 

O tremor de terra, de 3.9 na Escala Richter, com epicentro em Delfinópolis, foi detectado por 37 estações sismológicas, entre elas duas que estão presentes no Mato Grosso do Sul e no Rio de Janeiro.

Fonte: G1 / Estado de Minas / O Tempo / Jornal do Sudoeste / Jornal BNN