04/08 – As freqüentes festas fora do perímetro urbano de Itaú de Minas têm preocupado bastante as autoridades do município, em relação à disseminação do novo coronavírus. Diante a situação, o prefeito Ronilton Gomes Cintra enviou um ofício ao comandante do 12º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Luiz Otávio, no sentido de disponibilizar o serviço da Patrulha Rural, com o objetivo de coibir as aglomerações em chácaras, sítios, ranchos e fazendas.

Ronilton disse que o município aderiu ao plano Minas Consciente, mas os números da Covid-19 têm preocupado muito, já que Itaú de Minas, com uma população de pouco mais de 16 mil habitantes, já registrou dois óbitos.

O prefeito disse ainda que, parte da população itauense não tem respeitado os protocolos do Ministério da Saúde. No último sábado (1), após denúncia, a fiscalização conseguiu evitar a realização de uma festa de aniversário. Tudo já estava preparado para receber dezenas de parentes e amigos.

Outra informação do prefeito é que, recentemente, no “aeroporto”, houve uma festa rave com participação de, aproximadamente, 300 pessoas.

A assessora de comunicação do comando do 12º BPM, tenente Nayara Pessoa, confirmou o recebimento do ofício encaminhado pelo prefeito itauense. O documento foi repassado ao tenente-coronel Luiz Otávio, e aos comandos da Companhia PM de Cássia e do Pelotão PM de Itaú de Minas, respectivamente Capitão Torres e Tenente Borges.

Capitão Torres disse que, em todas as cidades desempenha-se também o serviço de policiamento na zona rural com os mesmos policiais que atendem na cidade. Quanto ao pedido do prefeito de Itaú de Minas, os policiais sempre estiveram atentos às aglomerações, mas como é um problema grave de saúde pública, no caso, festas, reuniões com elevado número de pessoas, o deslocamento da viatura policial, normalmente, é realizado juntamente com um agente da área epidemiológica do município. Conforme o comandante, a PM está à disposição para realizar operações conjuntas com o Poder Público Municipal, garantindo o poder de polícia dos fiscais da Prefeitura.

Fonte: Folha da Manhã