07/11 – Parte da fiação elétrica que estava na obra de construção da Igreja Matriz, em Itaú de Minas, foi furtada durante o final de semana. A falta do material foi percebida na segunda-feira (5), quando funcionários chegaram para o trabalho. A Polícia Militar chegou a prender dois suspeitos, mas eles foram soltos, pois o delegado entendeu que não havia mais a situação de flagrante.

Conforme consta no Boletim de Ocorrência, ao chegar para o trabalho na manhã de segunda-feira (5), o responsável pela obra na Igreja Matriz, na Praça Monsenhor Ernesto, deu falta de 31 metros de cabos elétricos.

Pouco tempo depois, a PM recebeu informação de que havia dois indivíduos queimando fios de cobre nas proximidades de uma chácara, imediações do Bairro Santa Teresinha. No local, dois homens, de 20 e 48 anos, foram abordados. Com eles havia um saco contendo vários metros de fio de cobre, sendo que eles haviam acabado de queimar parte do material. Eles foram presos e o material apreendido.

A obra da Igreja Matriz possui câmeras de segurança e, através das gravações, pôde-se ver que, no dia 1º de novembro, por volta das 21h35, dois indivíduos, sendo que um usava boné e camiseta cobrindo o rosto, entraram na construção para furtar e mudaram a posição das câmeras para não serem identificados.

A PM apurou que o material encontrado com os suspeitos era o mesmo que havia sido furtado da obra.

Os suspeitos foram encaminhados para a delegacia de Polícia Civil, onde a autoridade de polícia judiciária entendeu que não havia mais a situação de flagrante e os dois foram soltos e responderão ao processo em liberdade.