21/11 – “Estimular a participação em políticas públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja, para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais de fraternidade”. Esse é o objetivo principal da Campanha da Fraternidade (CF) 2019 que traz como tema Fraternidade e Políticas Públicas.

Visando a capacitação dos agentes pastorais para a concretização da campanha, a coordenação diocesana de pastoral promoveu no sábado, dia 17 de novembro, um encontro de apresentação da CF 2019 para 100 lideranças pastorais, entre leigos, religiosos e padres.

A formação foi realizada pelo padre Patriky Samuel Batista, coordenador de pastoral da Diocese de Luz (MG). Com uma fala objetiva, o assessor destacou os principais pilares da CF 2019, indicando aplicações práticas da proposta da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

Numa de suas falas, padre Patriky qualificou a importância do envolvimento da Igreja no Brasil com as pautas sociais, lembrando a existência de 26 pastorais sociais que necessitam de um revigoramento para continuar no exercício eficaz de sua missão. Segundo ele “as pastorais sociais são as grandes propulsoras da proposta de políticas públicas. Valorizar e retomar o trabalho das pastorais já são o início de um caminho. É preciso compreender as Pastorais Sociais como a marca da evangelização no Brasil”.

Para a participante Otávia Cristine, secretária da formação de leigos na diocese, a formação foi relevante justamente por destacar a importância da Igreja em formar consciência e cidadania em seus membros.

Entre as principais ações propostas pela CF 2019 para todas as paróquias no Brasil, é possível destacar: o conhecimento das Políticas Públicas, a exigência da ética como pressuposto básico, o despertar das consciências para o espírito de cidadania, a proposição de alternativas para o bem comum, a promoção da formação crítica dos fiéis e a inserção de católicos na política.

Fonte: Diocese de Guaxupé