17/01 – O presidente Jair Bolsonaro assinou, na terça-feira (15), em cerimônia no Palácio do Planalto, um decreto que facilita a posse de armas de fogo, onde o cidadão pode manter uma arma de fogo em casa ou no trabalho. Porém, para circular com a arma é necessário ter o direito ao porte, cujas regras são mais rigorosas e não foram tratadas neste decreto.

A Igreja e a CNBB ainda não se pronunciaram sobre este decreto, mas Dom Leonardo Steiner, secretário geral da CNBB, diz que não se resolve o problema da violência e morte com armas. Ele afirma que a segurança da população deveria ser feita por policiais, que são treinados para isso.

A reportagem é de Priscila Barbosa, da Rede Aparecida de Rádio.