31/07 – Em uma semana, os casos positivos de Covid-19 em Itaú de Minas tiveram aumento de quase 77%, passando de 26, no boletim do dia 23, para 46, no boletim desta quinta-feira (30). A marca de 46 casos foi atingida após mais 3 casos serem registrados ontem (30).

O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde nesta quinta-feira (30) mostra que, dos 46 casos confirmados no município, 32 já se recuperaram; 11 pacientes estão em isolamento domiciliar, 1 em internação hospitalar e houve 2 óbitos.

Até o momento, foram 234 notificações; 845 casos negativos; e 25 pessoas estão sendo monitoradas.

Na região, em Passos, os casos positivos são 319; 254 já estão recuperados; 47 em recuperação; 10 estão hospitalizados e houve 8 óbitos confirmados. Os casos notificados, em Passos, são 2.186 e os negativos 2.407.

Na Santa Casa de Passos, até ontem (30), a taxa de ocupação dos leitos clínicos destinados para tratamento dos casos de Covid-19 estava em 25%. Já na UTI, a ocupação era de 31%.

Em uma semana, os casos positivos em Passos subiram de 229 para 254, um aumento de quase 11%.

Em São Sebastião do Paraíso, o número de casos positivos de Covid-19 subiu para 163, sendo 123 já recuperados; 34 em isolamento domiciliar; 4 óbitos confirmados; e 2 em internação hospitalar.

A taxa de ocupação na enfermaria da Santa Casa de Paraíso, destinada a pacientes com Covid-19, é de 25,53%. Na UTI de Paraíso, a taxa de ocupação é de 10%.

Em uma semana, os casos positivos em Paraíso subiram de 133 para 163, um aumento de 22,55%.

Em Cássia, os casos positivos também subiram, agora já são 84, sendo 66 recuperados e 18 em monitoramento. Dois pacientes estão internados no hospital de Cássia e 1 na Santa Casa de Passos.

Em uma semana, os casos positivos em Cássia subiram de 69 para 84, um aumento de 21,73%.

Em Minas Gerais, já são 127.106 o total de casos confirmados. 27.289 estão em acompanhamento; 97.048 já se recuperaram. Os óbitos confirmados são 2.769. São 14.250 casos de internação hospitalar na rede pública e privada e a letalidade da doença é de 2,1%.