13/02 – Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria do Estado de Saúde de Minas Gerias (SES) mostra o resultado das últimas quatro semanas, até terça-feira (11), e aponta para 16 novos casos de suspeitas de dengue nas cidades da região.

 

O aumento se deu devido às cidades de Alpinópolis, Bom Jesus da Penha, Carmo do Rio Claro, Guapé, Guaranésia, Monte Santo de Minas, Pratápolis e São Sebastião do Paraíso apresentarem 16 novas pessoas com suspeitas de dengue em relação à semana anterior.

 

Além disso, as suspeitas de um caso de zika nas cidades de São Sebastião do Paraíso e outro em Passos persistem sem nenhum diagnóstico de confirmação e nem de negação, sendo ele enviado para ser feita a análise e, em breve, sairá o resultado.

 

Um caso que a tabela também apresentou no Boletim Epidemiológico da semana foi a suspeita de chikungunya na cidade de Piumhi.

 

Em Itaú de Minas, até o momento, foram 13 casos notificados de dengue neste ano, sendo que 1 deu resultado positivo.

 

Neste ano, Itaú de Minas já tem 3 casos suspeitos de dengue no Centro da cidade, 3 no Bairro Sagrada Família, 2 no Universitário, 2 no Acácias, 2 no Bela Vista e 1 na zona rural.

 

O LIRA, que é um levantamento de amostragem para se saber o índice de infestação de focos do mosquito transmissor da dengue, foi realizado em janeiro e o resultado foi de 4,4, o que coloca Itaú de Minas em situação de alto índice para a dengue, já que o permitido é um índice de até 1.

 

Em todos os casos notificados como suspeita de dengue, os agentes da Vigilância Epidemiológica fazem o trabalho de bloqueio, conhecido como UBV, além de um pente-fino nos imóveis dos quarteirões próximos.

 

O alerta que fica é que, com a grande quantidade de chuva desses últimos dias, aumenta também os locais com água parada, especialmente nos quintais, e muitos focos de dengue estão sendo encontrados em todos os bairros da cidade.

 

Cada um tem que fazer a sua parte, tanto o poder público, proporcionando uma limpeza onde é de sua responsabilidade, e também a população, cuidando de seus quintais; caso contrário, Itaú de Minas pode ter, em breve, uma situação alarmante, até com mais casos de dengue do que no ano passado.

Fonte: Folha da Manhã / Jornal BNN