14/05 – Após assaltarem dois estabelecimentos comerciais na noite de sexta-feira (11) e balearem uma das vítimas no braço, dois assaltantes fugiram em direção ao Cemitério Municipal de Itaú de Minas, onde chegaram a trocar tiros com a Polícia Militar. Nenhum militar foi atingido, mas devido à falta de iluminação no local, os bandidos conseguiram fugir para o meio do mato e escaparam.

Os crimes ocorreram no início da noite de sexta-feira (11), por volta das 19h, e os alvos dos criminosos foram uma panificadora e uma mercearia, na Rua Aparecido Donizetti Campos Amorim, no Jardim Progresso. Nos dois lugares, os bandidos levaram o dinheiro dos caixas.

Segundo as informações da PM, dois indivíduos encapuzados, e pelo menos um deles armado com um revólver de cano longo, invadiram primeiro a panificadora.

Depois de pegarem o dinheiro do caixa, quando já estavam saindo do local, os criminosos efetuaram o primeiro disparo, atingindo o braço esquerdo do comerciante, de 66 anos. Já na rua, foram disparados mais dois tiros, sem, contudo, atingir ninguém.

Enquanto fugiram, os assaltantes entraram numa mercearia, onde também fizeram mais um disparo antes de entrarem no estabelecimento e outro depois que fugiram com o dinheiro. Nesse segundo local, ninguém ficou ferido.

Ainda conforme relato da PM, câmeras de segurança dos dois estabelecimentos gravaram a ação dos criminosos, porém, devido ao fato dos indivíduos estarem encapuzados e usando camisetas para cobrirem seus rostos, não foi possível reconhecê-los.

Após os roubos, eles fugiram em direção ao Cemitério Municipal, onde testemunhas teriam ouvido barulho e visto pessoas correndo no interior daquele campo santo.

Os militares seguiram no encalço dos autores e, já na entrada do cemitério, foram recebidos com tiros e ameaças por parte dos assaltantes, que não queriam a aproximação dos policiais. Sem hesitar, os militares também revidaram os disparos, atirando contra os bandidos.

Foi acionado reforço das cidades vizinhas mas, devido à pouca iluminação do local e à existência de um matagal nas proximidades, os criminosos fugiram para o meio do mato, nãos sendo mais vistos.

No local, os militares recolheram algumas roupas que os ladrões deixaram para trás e que teriam sido usadas no momento dos assaltos. As vestimentas foram reconhecidas pelas vítimas.

O comerciante, de 66 anos, baleado no braço esquerdo, foi socorrido por familiares e levado para o Pronto Socorro Municipal, onde recebeu os primeiros socorros, mas teve de ser transferido para a Santa Casa de Passos, onde passaria por exames mais detalhados. Ele não corre risco de morte.

Fonte: Folha da Manhã